Páginas

Visitas - Let It Be...

domingo, 3 de julho de 2011

É uma saudade pós-saudade. Uma saudade sem o peso de uma saudade. Uma saudade sem a tortura de uma obsessão

Estou te querendo muito bem neste minuto. Tinha vontade que você estivesse aqui e eu pudesse te mostrar muitas coisas, grandes, pequenas, e sem nenhuma importância, algumas. E me dá uma saudade irracional de você. Uma vontade de chegar perto, de só chegar perto, te olhar sem dizer nada, talvez recitar livros, quem sabe só olhar estrelas... dizer que te considero e que hoje, só por hoje ou a partir de hoje, é sincero!
Francamente, teu silêncio me dá nos nervos. Mas tudo bem...
Espero que um dia eu possa te ver de novo. Até talvez explicar dialeticamente o que eu sempre quis dizer com medo de ter medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário