Páginas

Visitas - Let It Be...

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

É, eu só lamento, sabe. Lamento ter visto muita coisa numa pessoa que não viu nada em mim.

Ontem depois que a gente se falou confesso que fiquei triste (como sempre.) Mas, pela primeira vez, triste por você. Fico me perguntando que outra mulher ouviria os maiores absurdos como eu, e, ainda assim, não deixaria de olhar pra você e ver um homem maravilhoso. Pensava que quando você doava todo amor que possuía a alguém, isso seria o suficiente. Deveria, modificar uma vida! Mas você não sente. Não sente porque não me faz sentir, não enxerga porque não quer. A mulher louca que sempre fui por você, e que mesmo tão cheia de defeitos sempre foi sua. Sempre fui só sua. Sempre quis ser só sua. Sempre te quis só meu. E você, cego de orgulho bobo, surdo de estupidez, nunca notou. Nunca notou que mulheres como eu não são fáceis de se ter; são como flores difíceis de cultivar. Flores que você precisa sempre cuidar, mas que homens que gostam de praticidade não conseguem. Homens que gostam das coisas simples….

Nenhum comentário:

Postar um comentário