Páginas

Visitas - Let It Be...

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Algo em tudo que passa, fica.




A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá. As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Eu ouvia a voz dele e pelo tom eu percebia como andava o seu humor, como eu sabia bem dos seus horários, seus macetes. Eu poderia ter escrito diário dele, tanto que o conhecia. Chorava, no começo eu chorava e não entendia, apenas não entendia, e não entender dói, e a dor fazia com que eu chorasse, no começo. Passou pela minha cabeça voltar. Mas o vento balançou os meus cabelos e mostrou que o caminho é pra frente, reto e sem curvas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário