Páginas

Visitas - Let It Be...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Existe um clamor no mais íntimo de cada mulher.


Uma história triste a ser contada, uma frustração para desabafar e um passado que deveria ser apagado. Há marcas em todos os lugares do nosso coração, feridas que se tornaram cicatrizes com o tempo. Ninguém entende... E como poderia? São tão pessoais e profundas. Uma pessoa nunca compreende o coração da outra, pois este é um lugar desconhecido. Algumas mulheres tentam lutar contra essas lembranças tristes e esquecê-las, contudo, é difícil ignorar cicatrizes tão grandes que praticamente as deixam deformadas. Por mais que seja ruim admitir, toda mulher passa por sofrimentos na vida. Decepções, ingratidão, humilhações... São apenas algumas das situações que passamos para que tornemos mais fortes e maduras. É COMO SE FOSSE UMA PONTE DANIFICADA QUE TIVÉSSEMOS QUE ATRAVESSAR PARA ATINGIR UM ESTADO DE ESPÍRITO MELHOR. (Durante a travessia desta ponte nos arranhamos, machucamos e ás podemos até quebrar uma perna.) Mas no momento em que atingimos o outro lado, nos tornamos mulheres completamente transfiguradas, sim, apresentamos cicatrizes por todas as partes do corpo, porém temos uma força dentro de nós que somente nossas próprias experiências podem nos propiciar. Quando finalmente atravessamos a ponte surge outra bem mais longa e difícil. Assim é vida: ou acordamos para vencer ou para perder. Algumas pessoas gostam de ficar entre as pontes para não se machucarem de novo, entretanto, não chegam a lugar algum. Se evitarmos as cicatrizes nunca seremos aquilo que desejamos, pois tudo o que é bom tem um preço: QUANTO MAIOR, MAIS CARO SERÁ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário