Páginas

Visitas - Let It Be...

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Em francês, "amour" significa o par de meias macias que um estende ao outro ao perceber que seus pézinhos estão esfriando.


A gente sempre lembra de quem ama, quando tá na cama, ou no banho, ou na hora da aula. O amor sempre vem nas horas que nada mais se passa na cabeça. Ele gosta de espaço. E quando você fala ”eu não vou mais me apaixonar”, você sabe que no fundo já está apaixonado. Só precisa admitir. É claro que você não aceita. Já quebrou tanto a cara não é mesmo? Ou melhor, o coração. Depois que latejou, depois que sarou, vai querer ralar de novo? Tem gente que se fecha para balanço e esquece de reinaugurar os sentimentos. Fazer novos episódios. A minha história por exemplo, daria um livro. Se o que eu vivi não era amor, era da mesma família. E eu entendi, porque é que com todos os outros não era pra ter dado certo. Eu entendi mesmo! Foi bonito, não tinha importância que não tivesse saído conforme o planejado. O que foi bonito fica com toda a força. Foi diferente, isso bastou. Se amei? Amei muito. Se fui amada? Disso eu nunca soube. De uma coisa eu sei: Não fomos felizes para sempre. Nem infelizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário