Páginas

Visitas - Let It Be...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Engole um espelho, menina. Aprende que bonito, é o que a gente é por dentro.

A vida me emociona o tempo todo mas se eu ficasse chorando, quem vai pagar minhas contas e me querer cheia de olheiras? Então eu corro. Caia mas levante, menina. O mundo de pé é mais bonito. Quem é que vai ficar lamentando as minhas perdas no meu lugar? Um terapeuta? Minha mãe? A diarista que trabalha em casa? Ahhh, vai sim! Espera! O jeito sou eu comigo. Vou fingir acreditar que no próximo ano tudo será diferente, que as coisas sempre se renovam. 2011 foi tão surpreendente. Posso dizer que superou minhas expectativas. Não pelo fato, de eu ter realizado meus propósitos, ou ter ganhado na mega-sena, e encontrado uma grande paixão. Nada disso aconteceu. Mas pelo acaso, que me fez conhecer pessoas que tiveram papéis fundamentais neste ano. Como pode? Eu me pergunto, há meses atras elas eram completamente estranhas para mim e hoje em dia, eu penso, e repenso e trepenso em minha vida, e vejo a diferença que elas causaram. E eu já disse que adoro surpresas? Esse ano foi uma caixinha delas. Teve de TUDO! Reencontro e inúmeros desencontros. Paixão e ódio. Perdão e vingança. Apego e aversão. Cura. Saudade. Liberdade. Decepção. E por fim, AMOR! Muito amor, amor próprio, esse sim, não me deixou na mão. Já que vi que todo grande amor ainda é pouco, ainda é nada. Tudo o que eu tenho vivido nos últimos dias, posso chamar de aprendizado. 2011, resumidamente foi um cursinho pré-vestibular da minha historia pra 2012. Minha intuição me diz, que essa temporada que está por vir, vai render... Nunca me senti tão preparada para um novo ciclo. Não querida, não vai ser uma mudança brusca. Vai ser só o reflexo das minhas experiências, do meu amadurecimento. Não vou jogar o guarda-roupa fora, e sim transformá-lo em um Closet. É que eu não preciso querer ser a menina bonita e desejada pelos homens e invejada pelas mulheres, mas sei que conquisto quem eu quiser, pois tenho o necessário: a beleza da alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário