Páginas

Visitas - Let It Be...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

“Relacionamento é assim: por mais que se capriche na atuação, acabaremos como um filme dublado.”



Fico quieta. Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado. Isso porque ao contar a gente tem a tendência a, digamos, "embonitar" a coisa, e aí já ficamos mais entusiasmadas com a ideia de estar apaixonada, do que pelo objeto da paixão propriamente dito. Só que eu também não queria ter que mentir, esconder, jogar, como as pessoas falam que tenho que fazer. Queria que a conquista fosse mais limpa, mas clara, que fosse direto ao ponto. Mas ninguém deixa. Cadê a pessoa especial que o tempo prometeu que me traria? Pô Zé, depois que meu coração virar pedra, e começarem a se machucar com o granito, você já sabe porque né? Vou te contar viu, tá difícil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário