Páginas

Visitas - Let It Be...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Tem gente que tem esse dom. De não ser feliz e querer enferrujar o sorriso alheio.


Enquanto o ego for maior que o coração, as pessoas não vão ter limites. Conheço caras que namoraram minhas amigas, e até hoje não se desligaram do relacionamento. Eles parecem que sente, que tem uma espécie de radar, quando a menina tá superando, tá se envolvendo com outro paquera, ele vem e faz aquele transtorno mental. Desequilíbrio. Conhecem o nosso ponto fraco, e perder é uma palavra que não consta no vocabulário deles. Fazem o jogo: hoje te quero, amanhã te iludo, depois eu me convenço que você ainda é minha, logo dispenso você. É tudo culpa da carência. A gente percebe direitinho quando uma pessoa simplesmente não se importa mais. E claro, que existem mulheres que também agem assim. Algumas vezes eu fiz muito mal para pessoas que me amaram. Não é paranóia não. É verdade. Parece que quanto mais a pessoa me cuidava, me admirava, mais aversão a ela, eu tinha. E enjoava, cortava relacionamentos com a maior frieza. É, preciso acabar com esse medo de ser tocada lá no fundo. Ou é preciso que alguém me toque profundamente para acabar com isso. Porque minha filha, da lei do retorno ninguém escapa. Quem muito escolhe, um dia vai ser o escolhido, uma hora chega sua vez. Cultive suas boas relações. Não deixe que o amor te faça desistir de uma boa amizade, você sabe. Afinal, as pessoas que estão hoje na sua vida, não foi pelo acaso, e sim, porque são necessárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário