Páginas

Visitas - Let It Be...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Vive menina. Vive. Porque o tempo cura, e traz pra vida da gente um motivo pra seguir em frente.



O que é, o que é? Faz você ter olhos para uma única pessoa, faz você não precisar mais ficar sozinho, faz você querer trocar de sobrenome, faz você querer morar sob o mesmo teto…
Não é a toa que dizem que gostar de alguém é igual brincar de Amarelinha. Entre o Céu e o Inferno existem apenas alguns passos. E pra você errar na sua chance querdinhos, é um pulo (literalmente). Mesmo errando tanto, me iludindo com as mesmas histórinhas, mesmo tentando ser cada vez mais racional, no final das contas eu acabo sempre na mesma enrascada. O problema foi essa paixão, que não estava nos planos. Foi um sentimento que eu sabia que podia controlá-lo mas mesmo assim quis deixar, pra ver aonde ia dar. Lá vou eu de novo recomeçar. Fingir, fazer joguinhos, procurar outros ares, lugares, amores... Já sabendo que não vai ser assim que eu vou encontrar. Porque a gente sabe que a paixão gosta de pegar as pessoas desprevenidas. Essa é a graça, nos tirar o chão. Mesmo que no meu caso não deu certo, eu não o culpo. Eu no seu lugar faria o mesmo, talvez. É que eu sou uma pessoa difícil de lidar, de conviver, de amar. Mas deixa eu contar um segredo: se eu for, eu não volto. (Isso ele ainda não sabe, ou sabe, mas tem lá suas dúvidas). Eu estava ficando tão envolvida que quase contei tudo. Por sorte, pensei melhor. Eu perdi a razão, perdi a vergonha, perdi meu copo com vodka, perdi minha coragem. Perdi minha coragem, merda. Ou seja, em troca ganhei meu orgulho, o amor próprio.. Descobri que posso perder tudo nessa vida, menos a minha dignidade. Em todos os momentos eu fui verdadeira com meus sentimentos. Fiz o que meu coração mandou. E minha intuição sempre falou mais alto. Depois de voltar pra casa cheia de nó na garganta, e sem entender nada. Respirei fundo e melhor, e disse um CHEGA! Assim mesmo com maiúsculas, até entrar na cabeça. É que o coração da gente não é livro fechado, sabe? De vez em quando ele muda a página, acaba o capítulo. A gente precisa ser feliz antes do fim.

3 comentários:

  1. Olá, eu me chamo Rafael.
    parabéns por este espaço, descobri este blog por está completamente apaixonado por uma garota fantástica, mas infelizmente creio que ela não sente o mesmo que eu...
    penso nela todos os dias o dia todo, estou até perdendo a concentração para outras coisas do dia-a-dia... estou agora na fase de "desaparecer" pra ver a reação dela. Abraço pra vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito nisso: quem tem que ficar junto, o destino dá um jeito de unir. Não adianta forçar a barra, não adianta planejar, implorar... Ainda bem que o tempo existe, e ele faz a gente se acostumar sem aquela pessoa. Porque ninguem é insubstítuível! O que não é pra ser deixa pra lá ne? Eu espero que essa menina veja o que está perdendo e sinta sua falta! hahaha beijo

      Excluir
  2. seu blog eh simplismente maravilhoso!

    ResponderExcluir