Páginas

Visitas - Let It Be...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Não preciso ter medo de espantar o que já está tão longe de mim.


Esses dias me peguei pensando: pudera eu ter amado um homem que não existe? É porque só o homem perfeito mereceria tanto sentimento. E uma interrogação não saia da minha cabeça. Para não ver, a gente fecha os olhos. Para não ouvir, tampa os ouvidos. E para não sentir? O que é que a gente faz? Faz nada não. Já entendi que tem que coisa não da pra entender. Isso não é amor, isso é vício. Se todo dia você toma um choque na tomada de casa, vai acabar achando que precisa disso pra viver. Mude seu foco! Um dia você vai encontrar alguém que te lembre todos os dias que você foi feita com um propósito. Alguém que é perfeito de tão imperfeito. Alguém que não desista de você por mais que você tente afastá-lo. Naquele dia que você não estiver procurando por ninguém, naquele dia que você não ia sair de casa e acabou colocando a primeira roupa que viu pela frente. Quando você não estiver procurando, você vai achar aquela pessoa que faz você sentir que poderia parar de procurar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário